♥ Seguidores♥

Mostrando postagens com marcador #diversão. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador #diversão. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Mercedez com Z.

Mercedez com Z.
Sexta foi o dia de ir no teatro com as amigas assistir a divertida comédia "Mercedez com Z", no teatro Gazeta.
Mercedez com Z conta a história de uma dona de casa suburbana, Mercedez, que abre seu coração para um locutor de rádio das madrugadas. Se revezando em vários personagens, Adriana Nunes e Similião Aurélio permitem, então, que o espectador entre em contato com um universo feminino terno e verdadeiro onde transitam, com naturalidade e humor, temas como sexo, trabalho, vaidade, educação, família, direitos, comportamento etc.
O espetáculo se propõe a retratar, através de uma história de vida, os percalços que as mulheres têm enfrentado rumo ao empoderamento feminino. A comédia traz à luz o cotidiano com o qual tantas mulheres se identificam, e nele o exercício em busca de seus direitos e deveres, num caminho inevitável e transformador, porém ainda tortuoso, para uma sociedade que enxergue homens e mulheres de forma harmônica.
Mercedez com Z é, acima de tudo, um espetáculo que trata de esperança, felicidade e amor com muito humor. Divirta-se!
Informações retiradas:Teatro Gazeta.
Elenco: Adriana Nunes e Similião Aurélio.
Teatro Gazeta.

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Muito Louca.

Muito Louca.
De Gabriel Chalita
Direção Hudson Glauber
Muito Louca é uma peça sobre o universo complexo das relações humanas, onde Janete (Fafy Siqueira) e Tete (Suely Franco) discutem o passado em comum e suas frustrações amorosas. Fatos cotidianos ilustram o diálogo das personagens que falam sobre seus terapeutas, as dificuldades de superarem amores passados e o medo da solidão. Nesta peça irreverente, duas grandes amigas passam a limpo suas trajetórias de vida. Entre risadas, superstições, segredos, lágrimas, farpas e picuinhas, elas relembram o passado em comum.
Trata-se de um diálogo entre duas mulheres, em momentos diferentes de suas vidas, onde fatos cotidianos ilustram problemas afetivos. Falam de seus terapeutas e das dificuldades de superarem as amarras que as fazem infelizes. Falam de seus amores e do quanto o medo da solidão faz com que mintam para si mesmas. Falam de suas famílias e das ausências que sentem. Falam da vida.
Enfim, a história de ambas leva o público a percorrer os seus próprios universos pessoais, femininos ou masculinos,  cheios de medos e carências, mas com alguma esperança. No inicio, elas ainda têm muito tempo de vida. No final da peça, acompanha-se o entardecer de suas vidas. Olhamos com elas para o que foi possível viver e para o que ficou faltando.
“Janete e Tetê tem aquilo que chamamos de relação de amor e ódio, o tempo todo implicando uma com a outra, mas sempre com muito carinho. São amigas desvairadas, que com humor e ironia abordam temas delicados como amizade, amor, ciúme, solidão, dúvidas em relação ao futuro e arrependimentos em relação ao passado”, comenta o diretor Hudson Glauber.
Informações retiradas: Morente Forte.
Elenco: Suely Franco e Fafy Siqueira
Teatro Raul Cortez.

terça-feira, 17 de abril de 2018

O Escândalo Philippe Dussaert.

O Escândalo Philippe Dussaert
De: Jacques Mougenot

O Escândalo Philippe Dussaert é um monólogo com um texto fantástico e que desperta varias reflexões sobre o que é considerado "arte contemporânea". De uma maneira simples, direta e com diversos exemplos dos mestres, tais quais: Leonardo da Vinci, Manet,... a peça faz um paralelo entre diversos tipos de arte.
Adoramos a peça e com certeza é garantia de risadas, principalmente com a série de pinturas "ao fundo de..."
Philippe é um artista ou um falsário? só vendo o espetáculo para saber.
O escândalo Phililppe Dussaert, do ator e dramaturgo francês Jacques Mougenot, é um texto fantástico sobre os critérios do que pode ser considerado arte contemporânea e a dimensão valorativa atribuída àquilo que conquista o direito de ser assim nomeado. O que é o artista? Como se pode defini-lo, reconhecê-lo? Qual a diferença entre um quadro feito por um chimpanzé com coordenação motora suficiente para jogar tintas em uma tela, e outro, feito por qualquer humano, figurativo ou abstrato?

Essas são algumas das questões que o texto de Mougenot abrange de modo leve e inteligente, do início ao fim. Encenado com brilhantismo pelo ator Marcos Caruso e com direção preciosa de Fernando Philbert.

A peça conta a história do artista Philippe Dussaert, pintor conhecido como copista de quadros consagrados de autores como Da Vinci, Vermeer, Manet e diversos outros, mas com a característica muito própria e intrigante de excluir dos quadros que copia as figuras humanas ou animais presentes nos originais, preservando o fundo da maneira como o autor o concebeu.
Os quadros, chamados de “Ao fundo de…”, com a continuação sendo o nome da obra original, propiciam sua inserção no mundo da arte contemporânea, e Dussaert, não obstante a polêmica que gravita em torno dele, ganha visibilidade, renome e prestígio, até o ápice de sua ‘originalidade’, quando sua última inventiva fica conhecida como ‘o escândalo Philippe Dussaert’, que dá nome à peça.

Informações retiradas:Teatro Faap
Com: Marcos Caruso.
Quinta a sabado às 21h e domingo às 18h
Duração: 80 minutos
Teatro Faap.

segunda-feira, 19 de março de 2018

Imagina - Show Internacional de Ilusionismo.

Imagina
 Show Internacional de Ilusionismo.
Sábado com direito a mágica, ilusionismo é muito diversão em um espetáculo de primeira qualidade. Parabéns Andrely, amamos o show🔝
Esqueça tudo o que você já viu sobre mágicas! Coelhos, pombos, lenços coloridos e varinha mágica não fazem parte do repertório do mais premiado ilusionista brasileiro, ANDRELY. Mágicas nunca antes apresentadas no Brasil. “IMAGINA” é o espetáculo do ilusionista brasileiro mais premiado de todos os tempos. Renomado mágico internacional com atuações em mais de 40 países é considerado pela crítica o ilusionista das celebridades. Um show inesquecível, com a participação de crianças e adultos que vivenciam experiências mágicas inexplicáveis. ”Imaginação ou realidade? A escolha é sua…”.

“IMAGINA “Um espetáculo para toda a família!
Ficha Técnica
Ilusionista: Andrely Corrêa
Assistente de Palco: Letícia Scopetta
Diretor de Produção: Gugs Henrique
Produção Executiva: Flávia Molina
Operador de Luz/Som: Jukiara Felipe
Contra-regra: Martins da Silva
Design Gráfico: Stephano Matolla
Temporada até 12 de Maio (sábado às 18:00)
Informações retiradas: Tudus.
Teatro Das Artes.
Shopping Eldorado.

quinta-feira, 15 de março de 2018

A Mulher De Bath.

A Mulher De Bath.
De: Geoffrey Chaucer.
Chaucer teve a audácia e a graça de colocar essa história na boca de uma mulher, uma viúva que ama o riso, o sexo, os homens, a diversão. Ela é bem falante, tem ideias arrojadas e os desejos a flor da pele, e a tudo descreve sem pudor ou mentiras.
O texto, de interesse universal, trata dos jogos e artimanhas do amor, das guerras infernais do casamento, do sexo e suas armadilhas, das diferenças entre homens e mulheres, da necessidade da soberania feminina e seu pleito por liberdade.
A viúva Alice parece uma mulher de agora, uma dessas neofeministas do movimento que ressurge, só que ainda mais livre, mais corajosa e mais bem humorada.
Nunca estive tao segura da qualidade do que ofereço ao público. Em conteúdo e em diversão.
Maitê Proença.
À beira de uma estrada, em plena Inglaterra medieval, uma mulher de vasta experiência e de ardorosa oratória conta a história de sua vida, ao mesmo tempo inusitada exemplar, universal e única:seus amores incansáveis, seus rigorosos rancores. suas paixões e vinganças. sua peregrinação à Terra Santa. suas traições e sua grandeza. seu conhecimento profundo do pecado, da salvação e do espírito humano.
Sua odisseia pessoal é entremeada com o relato fantástico de uma época imaginária: o mundo das lendas do Rei Artur, quando seres feéricos andavam pela terra disfarçados em forma humana. A Mulher De Bath, personagem dos contos da Cantuária de Geoffrey Chaucer, é uma das figuras basilares da literatura ocidental, precursora de Shakespeare e do indivíduo moderno.
Chega aos palcos brasileiros pela primeira vez, em uma tradução quie resgara a eloquência popular de sua fala:  a alma pulsante da Idade Média volta à vida em versos inspirados no cancioneiro popular e na poesia oral do interior do Brasil.
Publicados pela primeira vez em 1475, os Contos Da Cantuária de Geoffrey Chaucer são a obra fundadora da literatura Inglesa. Assim como Dante, Cervantes e Camões, os Contos de Chaucer ajudaram a sedimentar a língua, a poesia, a ficção e a oratória de todo o país. Tudo começa a partir de uma competição entre peregrinos que rumam ao túmulo de São Thomas Becket, na Cantuária (Canterbury). No caminho, cada um deve contar histórias sobre diversos tempos e lugares - e o melhor narrador sera premiado com uma noite de excessos na mais famosa taverna local. Dessa disputa brotam contos de cavalaria heroica e farra desbragada, de santidade e de perdição, um compasso que engloba o que há de mais sórdido e mais sublime na alma humana.
A premiada tradução de José Francisco Botelho busca inspiração na poesia popular brasileira, do repente nordestino à trova gaúcha, para reviver entre nós a exaltação e a grandeza da Idade Média. Seus versos, que recriam os de Chaucer, são referência e objeto de estudo internacional, apostando em um sonho épico: a universalização da cultura brasileira.
Informações retiradas do programa da peça.
Dia de estréia e o coração vai a mil por ter a oportunidade de ver uma obra de Geoffrey Chaucer (considerado o pai da literatura inglesa), ser encenada por uma das atrizes mais inteligentes e linda de viver do Brasil: Maitê Proença.
Uma honra ter a chance de ver de pertinho a eterna Dona Beija e a Melhor Marquesa de Santos e agora a Melhor Mulher de Bath.
Teatro Faap.
Em cartaz até 01 de Abril de 2018.

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

"Peixonauta – O Filme"

"Peixonauta – O Filme"
Animação brasileira estreia dia 25 de janeiro nos cinemas.
Sinopse: Quando o Doutor Jardim não retorna da cidade, Peixonauta, Marina e Zico partem para resgatá-lo. Mas quando chegam lá, algo muito estranho está acontecendo: todos na cidade sumiram! Para conseguir solucionar esse grande mistério, Peixonauta terá que contar com a ajuda de todos seus amigos e viver sua maior aventura...pela primeira vez, na cidade grande!
Além de ver os personagens do desenho em 3D pela primeira vez, o público vai conhecer as instalações subaquáticas da O.S.T.R.A. Os cenários do filme são pontos turísticos de São Paulo como o MASP (Museu de Arte de São Paulo) e o Planetário do Parque do Ibirapuera.
Curiosidade: O filme é um desdobramento da série de TV de 104 episódios de 11 minutos, uma produção da TV PinGuim em associação com o canal Discovery Kids, lançada em 2009. Peixonauta é um sucesso mundial, exibido em mais de 90 países.
FICHA TÉCNICA
Produção: TV PinGuim
Direção: Célia Catunda, Kiko Mistrorigo e Rodrigo Eba!
Roteiro: Marcela Catunda e Marcus Aurelius Pimenta
Produção Executiva: Ricardo Rozzino
Design: Daniel Oliveira, Fabiana Shizue, Jean Setton, Rafael Lucino, Jonatas Tobias, Ricardo Sasaki, Anderson Sanchez
Animação: Vagner Farias
Supervisão de Pós-Produção: Cristhiane Vasconcellos
Canções originais: Paulo Tatit, Titãs, Zezinho Mutarelli
Som: Pedro Lima
Edição: Renan Ashikawa
Vozes: Peixonauta – Fabio Lucindo, Marina – Fernanda Bullar, Zico – Celso Alves
Distribuição: RioFilme
Assessoria de Imprensa: Primeiro Plano

Informações retiradas do release para imprensa.

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Grandes Pequeninos.

Grandes Pequeninos.
Jair Oliveira e Tania Khalil em "O Mundo É Grande E Pequenino".
Domingo (15/10), aconteceu o show Grandes Pequeninos na Avenida Paulista e foi simplesmente fantástico, que trabalho lindo e encantador.

Parabéns casal (Tania e Jair), vocês merecem todo o carinho e sucesso, e obrigada ao Centro Cultural Fiesp por proporcionar esses momentos incríveis.

Em 2007 chega Isabella, primeira filha do casal Tania Khalill e Jair Oliveira, junto dela nasce o projeto Grandes Pequeninos. A partir de músicas criadas por Jair, sobre a experiência de ter uma nova integrante na família, o que eram só letras se transformou em um CD/livro utilizado por pais, educadores e pedagogos. Em 2009, foi indicado ao Grammy Latino, o prêmio mais conceituado da música.
O Mundo é Grande e Pequenino faz parte do segundo volume do projeto, que conta não só a experiência de ter um bebê, mas todas as nuances do universo familiar. O show é apresentado pelo próprio casal, e tem o intuito de estimular a comunicação, por meio de elementos lúdicos que envolvem circo, música e magia. O musical aproxima tanto o público adulto, como o público mirim de um cenário de muito amor, carinho, cuidado e diversão.
Informações retiradas: Centro Cultural Fiesp
Tania Khalil e Jair Oliveira.
Centro Cultural Fiesp.